5 motivos para não ser deselegante e praticar spam

 Qualquer usuário individual ou comercial lida ou já lidou em algum momento com spams. Volta de meia, ao abrir-se a caixa de e-mails, com uma quantidade imensa de e-mails indesejados, que lotam sua caixa de entrada e criar uma sensação desconfortável.

Enviar e-mails é algo muito simples, rápido e muitas vezes não tem custo algum. Sendo assim, é muito simples quando há alguém impertinente que envia a você um e-mail com um conteúdo de origem escusa, de característica estranha e, pior ainda, sem que alguém solicite tal mensagem.

O e-mail é também, além de uma forma de contato para negociação, é igualmente uma das principais e mais usadas estratégias de marketing no e-mail digital. Contudo, é preciso saber usar adequadamente essa ferramenta, a fim de evitar ser classificado como spam e é isso o que mostraremos adiante.

O que é spam e quais as razões para não realiza-lo

Spam é um e-mail, enviando em uma enorme quantidade e/ou enviado de forma que não tenha sido solicitado pelo receptor. Muitas vezes essas mensagens lotam a caixa de entrada, comprometendo o recebimento de novos e-mails que possam ser de fato relevantes.

Entre os tipos de e-mails recebidos que são consideramos spams podemos citar: correntes de e-mail; propaganda; mensagens com conteúdo sexual; fórmulas mirabolantes de emagrecimento ou ganho de dinheiro na internet, anúncios, entre outras.

Vamos enumerar algumas razões para não realizar spam e efetuar boas práticas e e-mail marketing.

  • É invasivo

Sempre que você desejar captar e-mail de um cliente ou potencial cliente, é desejável utilizar outras ferramentas, como call-to-actions, newsletter, enfim, meios onde o próprio possível cliente solicitou o envio. Enviar e-mails de forma não solicitada é abusivo.

  • Prejudica a imagem e reputação da empresa

Enviar e-mails para seus clientes, efetivos ou potenciais, é fundamental, mas enviar spams pode fazer com que o receptor da mensagem não dê credibilidade e confiança para sua empresa, além de entender tal prática como abusiva. Tudo isso mancha a imagem de sua empresa e sua reputação fica comprometida.

  • Causa incômodo e desconforto nos clientes

Saber usar o e-mail com fins de vendas é uma necessidade. Do contrário os e-mails que forem enviados, sejam em grande quantidade ou não, são incômodos, pelo teor e característica de suas mensagens, sendo muito apelativas, exageradas e abusivas.

  • A mensagem transmitida é impessoal e ineficaz

A maioria dos e-mails caracterizada como  spam são gerados a partir de algum programa ou aplicativo ou ainda são simplesmente e-mails prontos, gerados a partir de um modelo e enviados em massa. Isso torna a relação com o cliente impessoal demais, pouco direcionada e muitas vezes não funciona.

  • Suas mensagens podem ser barradas por filtros anti-spam

A prática de spam era muito comum há alguns anos atrás e ela ainda ocorre com alguma frequência. Devido a essa situação, alguns servidores de hospedagem aplicam filtros que barram ou dificultam o recebimento de spams, encaminhando-os muitas vezes para uma pasta específica, que pode não ser lida e até mesmo apagada sem visualização.

 

Como realizar boas práticas de e-mail marketing para não ser tido como spam

O e-mail com fins de marketing digital é um item imprescindível para qualquer empreendimento realizado na internet. Entretanto, para que essa prática seja eficaz e efetuada corretamente é preciso saber enviar uma quantidade moderada de e-mails, em um espaço de tempo razoável.

Além disso, o conteúdo do e-mail deve ser focado em elementos que agreguem valor e auxiliem o cliente, primordialmente. As vendas podem e devem ser recomendadas, mas isso não pode ser o foco direto da ação. Você necessita ofertar algo antes de querer oferecer algum produto. Caso contrário, você será considerado como spam.

Adicione seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.