A popularização do Ubuntu

Ele chegou para ficar. No começo parecia que seu objetivo era bem claro, se tornar um software livre e popular que qualquer pessoa possa usar sem dificuldades. Originário do Debian construído em arquitetura Linux, o Ubuntu tem se tornado um dos sistemas operativos mais populares da atualidade. Patrocinada pela Canonical Ltd, O Ubuntu vem se destacando como sistema operacional para Desktops pelas suas atualizações anuais, suporte técnico avançado no plano LTS (Long Term Support) e por ser diferenciado do Debian em sua facilidade de instalação e utilização.

Fundada em 8 de julho de 2005 a Fundação Ubuntu recebeu este nome derivado do conceito sul africano traduzido como “humanidade para todos”. Esse nome busca passar a ideologia do projeto. Conhecido também como Ubuntu Linux atualmente se encontra na versão 16.04 LTS que pode ser baixada no site oficial. Os fãns do Ubuntu são conhecidos como “ubuntistas” ou “ubunteiros” e usa página no Distrowatch página de apuração de “rankeamento” de websites alcançou o terceiro lugar em 2015, estando tecnicamente empatada com o Debian.

O Ubuntu passou a se tornar internacional durante o primeiro semestre de 2007 com situações de migração e adoção por parte de organizações e grandes entidades. O fabricante internacional de equipamentos de informática Dell adotou, o Ubuntu como o sistema operacional de código aberto para equipar os seus desktops e notebook destinados aos usuários finais. Na França o Parlamento no meio de 2007 deu início à migração de toda a sua rede computacional, máquinas clientes e servidores, de mais de 1000 máquinas, para o Ubuntu, com ênfase no uso da suite OpenOffice e do popular navegador Firefox, utilizado pelos 577 Deputados do parlamento.

Além disso, são múltiplas as faculdades e universidades que confiam no Ubuntu para seu SO principal, como é o caso da Universidade de Oxford, no Reino Unido, da Universidade de Harvard, em Massachusetts, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, da Universidade de Oakland, no Michigan, na Universidade de Nantes, em França, na Universidade de Deli, na Índia, entre outras. Segundo estimativas do Ubuntu, em 2015 mais de 40 milhões de utilizadores adotaram o Ubuntu como seu Sistema Operacional preferido.

Com esta popularização cresce também a adoção do Ubuntu na modalidade de virtualização de desktops (VDI). Por ser um Software livre muitas empresas estão utilizando este sistema operativo para reduzir despesas e implementar áreas de desenvolvimento no ambiente Ubuntu Linux. Leia mais sobre virtualização de servidores neste artigo.

Adicione seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.